quarta-feira, 29 de junho de 2016

As Novelas De Luiza Tomé

No ar em Escrava Mãe, a atriz trilhou um caminho cheio de personagens fortes na TV

Luíza Tomé
A infância de Luíza Tomé foi em Itapipoca, interior do Ceará, onde a caçula de quatro irmãos vivia cercada pela natureza. Entrar para a televisão já era um sonho da menina que, aos cinco anos, literalmente tentou entrar em um aparelho de TV na esperança de estar perto dos artistas da época. A brincadeira era o reflexo do forte desejo que mais tarde se realizaria, quando a atriz já morava com a família no Rio de Janeiro. Na adolescência,  Luíza ativou o teatro do colégio de freiras onde estudou, vendeu roupas na faculdade, trabalhou como bilheteira e até fugiu de casa para que a mãe aceitasse a profissão escolhida."Minha mãe é nordestina, daquelas duras e preconceituosas. Ela queria que eu tivesse uma carreira digna", lembra a estrela. As críticas ficaram para trás tão logo Luíza conseguiu o primeiro papel em uma novela.

Trajetória

1984 - Corpo a Corpo


Como Alice Gouveia  na novela Corpo a Corpo
A tão sonhada oportunidade veio no final de 1984, quando a atriz conseguiu o papel de Alice Gouveia, na novela Corpo a Corpo. Na trama, ela era filha de Amauri (Stênio Garcia) um ex-presidiário sem escrúpulos.

Teúda e manteúda  

1989 - Tieta
Como Carol na novela Tieta, primeiro papel de destaque
 Mas o grande destaque profissional ainda estaria por vir, após muita batalha. Durante anos, Luíza chegou a pedir insistentemente outro trabalho ao diretor Paulo Ubiratan, mas sem sucesso. E foi só em 1989 que ela recebeu a ligação dos seus sonhos. "Um dia, a secretária dele (de quem tinha ficado amiga) me ligou dizendo que o Paulo queria falar comigo". Valeu à pena a espera! Ubiratan ofereceu a ela a personagem Carol, amante do coronel Modesto Pires (Armando Bogus), em Tieta, grande sucesso do final dos anos 80.Antes mesmo de a trama entrar no ar, o diretor a chamou nos bastidores e profetizou: "Luíza, prepare-se. Você vai estourar com essa personagem, vai virar sucesso nacional. Por isso, quero que segure bem sua cabeça", alertou Paulo Ubiratan. Não deu outra! Se no início da história ela era a 'teúda e manteúda' do coronel, a forte personalidade da personagem conquistou o público e ela ganhou até um par romântico, Osnar (José Mayer).

1990 - Riacho Doce

Como Francisca na minissérie  Riacho Doce
Com o sucesso em Tieta, Luíza ganhou outro papel sensual na telinha. Em 1990, ela interpretou Francisca, na minissérie Riacho Doce. Na produção, ele vivia um romance com Nô (Carlos Alberto Riccelli) e foi amaldiçoada por Vó Manuela (Fernanda Montenegro), que a expulsou da vila.

Uma gigante apaixonante

1992 - Pedra Sobre Pedra
 Como Vida na novela Pedra Sobre Pedra
 Logo depois, a atriz entrou para o elenco de Pedra Sobre Pedra, como a apaixonante cigana Vida. A sedutora irmã de Yago (Humberto Martins) e tia de Tíbor (Eduardo Moscovis), vivia sobre os preceitos de seu povo. Além de prever o futuro, Vida tentava reprimir seu lado romântico, até um dia se envolver com Carlão Batista (Paulo Betti).

Mulheres fortes

1997 - A Indomada

Como Scarlet Mackenzie Pitiguary na novela A indomada
Em 1997, Luíza Tomé interpretou a fogosa Scarlet Mackenzie Pitiguary, mulher de Ipiranga (Paulo Betti). 

2001 - Porto dos Milagres

Como Rosa  Palmeirão na novela Porto dos Milagres, com Antônio Fagundes
Em 2001, em Porto dos Milagres, a atriz ganhou uma personagem que defendeu com muita personalidade. Ainda jovem, Rosa Maria, irmã de Arlete (Letícia Sabatella), foi presa depois de vingar a morte da maninha. Ela passou 20 anos na cadeia e, quando saiu, virou uma lenda na cidade, conhecida como Rosa Palmeirão, dona de um bordel que se apaixonou por Félix (Antônio Fagundes).

Novos caminhos

2004 - Começar de Novo

Como Lúcia Borges na novela Começar de Novo, com Antônio Calloni
Em 2004, Luíza fez seu último trabalho na Globo como Lúcia Borges, nora de Lucrécia (Eva Wilma). 

2006 -  Cidadão Brasileiro

Como Tereza Castro na novela Cidadão Brasileiro
Em 2006, estreou na Record na novela Cidadão Brasileiro. Na trama, ela viveu Tereza. "Essa mulher era uma professora que tinha o sonho de ensinar as pessoas e mostrar a importância da alfabetização. A grande luta era pelas escolas rurais",explicou a atriz.

2007 - Luz do Sol
Como Maria Stella no novela Luz do Sol
No ano seguinte, atuou em Luz do Sol, como Maria Stella Alcântara Diniz e, depois emplacou várias personagens. 

2012 - Máscaras
Como Geraldine na novela Máscaras
Na emissora esteve ainda no elenco de Máscaras e  Dona Xepa 


2013 - Dona Xepa
Como Meg Pantaleão na novela Dona Xepa 
Já na Record, a atriz deu vida à Meg Pantaleão, em Dona Xepa.

2016 -  Escrava Mãe
Como Rosalinda Pavão na novela escrava Mãe
Atualmente, Luíza dá vida à Rosalinda Pavão, em Escrava Mãe. Na trama, é dona da mais famosa taberna na fictícia cidade de Vila de São Salvador. Respeitada pelos homens e odiada pelas mulheres, a personagem vive uma paixão com o Capitão Loreto (Junno Andrade).

Na telinha

1984 - Corpo a Corpo
Alice Gouveia
1989 - Tieta
Carol
1990 - Riacho Doce
Francisca
1992 - Pedra sobre Pedra
Vida
1997 - A Indomada
Scarleth Williams / Mackenzie Pitiguary
2001 - Porto dos Milagres
Rosa Palmeirão
2004 -  Começar de Novo
Lúcia Borges
2006 - Cidadão Brasileiro
Tereza Castro
 2007- Luz do Sol
Maria Stella
2012 - Máscaras
Geraldine
2013 - Dona Xepa
Meg Pantaleão
2016 - Escrava Mãe
Rosalinda

Texto: Núcia Ferreira

Publicado na revista TV Brasil n/n 847
Fotos:Record/Globo/Divulgação-pararecordnovelasfamosos.blogspot.com-cyberspaceandtime.com-extraglobo.com-virgula.uol.com.br-www.ofuxico.com.br-pt.wikipedia.orgresidenciais.org.


Nenhum comentário:

Postar um comentário