segunda-feira, 28 de abril de 2014

Debate Sério - O Mal De Parkinson - Na Novela "Em Família"

                                       
Paulo José

Por Edgar Melo
Variedades

Autor da novela "Em Família" Manoel Carlos aborda o Mal de Parkinson, uma doença comum , principalmente em idosos, mas pouco discutida.



O mal de Parkinson é uma doença do cérebro que provoca tremores e dificuldades para caminhar, se movimentar e se coordenar.


O personagem Benjamin, interpretado pelo ator Paulo José, de 76 anos de idade, apresentará ao longo da novela "Em Família" os dilemas envolvendo os sintomas do Mal de Parkinson. O ator viverá o pai de Virgílio (Humberto Martins). A discussão proposta pelo autor será de mostrar os cuidados que um portador da doença deve receber.

Ao ser questionado sobre a ideia de levar o Mal de Parkinson à novela das nove, o ator contou que achou uma boa ideia trabalhar a questão; já que, na vida real, Paulo José convive com a doença há mais de 20 anos.

Segundo informou em recentes entrevistas, para tratar e controlar a doença, ele faz sessões de fisioterapia duas vezes ao dia, fonoaudiologia, aulas de voz três vezes por semana, toca piano como forma de exercitar as mãos, além de terapia corporal. E ainda conta que toma muitos remédios, pelo menos cinco vezes ao dia. Paulo José diz que dentre os sintomas da doença, o cansaço o deixa com uma voz fraca e que para isso faz exercícios todos ops dias.

A descoberta para a causa do Mal de Parkinson ainda está em fase de pesquisa por isso o Dr.Rodrigo Peres, fisioterapeuta neurológico da Central de Fisioterapia, destaca a importância de um acompanhamento médico, "tratamentos através de medicamentos específicos, fisioterapia e fonoaudiologia impedem que a doença evolua. O papel da fisioterapia é proporcionar ao paciente uma melhora física, a partir do objetivo de restaurar e manter as funções e incentivar a realização das atividades diárias, com mais independência e qualidade de vida", conclui o fisioterapeuta.

Além do profissional fisioterapeuta, que deverá estar presente por toda a vida do Parkinsoniano, é muito importante a participação da família no tratamento; assim o paciente vai se sentir mais estimulado e com mais vontade de realizar os exercícios necessários.

Publicado na revista TV Novelas.

              

Nenhum comentário:

Postar um comentário