sábado, 3 de maio de 2014

Caio Blat

Caio Blat

"Se a pessoa não está te bastando, tem que rever a relação. Fidelidade não é um conceito, não é uma regra, é um estado"

Ficha técnica

Nome: Caio de Castro Castanheira
Data de nascimento: 22/01/1989
Local de nascimento: São Paulo/SP
Signo: Aquário
Último trabalho: Atualmente ele está no ar comom  Dom Pedro I, na trama Novo Mundo
Status de relacionamento: O artista está solteiro desde que terminopu com a atriz Maria Casadevall
Curiosidades: O galã lançou um livro sobre suas viagens, mas já confessou que não gosta de ler!


O ator é respeitado no meio artístico por sua versatilidade e entrega a um personagem

Ficou conhecido por seus grandes papéis no cinema

Como Carlos na novela Éramos Seis ao lado de Irene Ravache

Sem medo de desafios, Caio Blat já viveu mocinhos e vilões na TV e trilhou um caminho de sucesso. Antes de ganhar destaque nas novelas da Globo, fez pequenos trabalhos em outras emissoras e muitos comerciais de TV. O primeiro papel do artista na telinha foi no programa infantil O Mundo da Lua, da TV Cultura, em 1991. Logo de cara, ele contracenou com atores muitos experientes, como Antônio Fagundes e Gianfrancesco Guarnieri, por exemplo. Mas sua estreia em novelas aconteceu em 1994, na trama Éramos Seis, do SBT, quando viveu o personagem Carlos na infância e dividiu o papel com Jandir Ferrari.


Determinação

Na pele do músico João Batista, na minissérie Chiquinha Gonzaga
Mesmo contrariando o pai (que sempre o aconselhou a fazer uma faculdade e ter um plano B), Caio abraçou mesmo a carreira de ator. "Graças a Deus, fui emendando um trabalho no outro e consegui essa passagem , que é difícil, do ator mirim para a vida adulta", comemorou Caio. E foi com muita determinação que ele conseguiu seu primeiro destaque na Globo, em 1999, na minissérie Chiquinha Gonzaga, em que viveu um jovem músico chamado João Batista, que se envolveu com Chiquinha (Regina Duarte). Um romance que deu o que falar pela diferença de idade. "Foi a minha chegada à Rede Globo e ao Rio, com 18 anos. Muita gente não conhecia o meu trabalho, porque eu estava em São Paulo", contou. 

Início promissor
Como Thiago na novela Andando nas Nuvens
Depois da minissérie, Caio conquistou vários papéis na emissora. O primeiro foi em Andando nas Nuvens, como Thiago, um jovem que era questionado pela família por gostar de música clássica. Na época, o ator chegou a ser o recordista de cartas da Globo.





Como Bruno Sampaio na novela Esplendor

Não demorou muito para o moço ganhar seu primeiro vilão. Foi em 2000, como Bruno Sampaio, em Esplendor.Era um  rapaz sem escrúpulos capaz de atos  horríveis, para conseguir tudo o que desejasse. 
Ele foi Abelardo Sardinha e contou com a parceria dos atores Cauã Reymond, Karina Bacchi e Pedro Neschling
Já em 2004, mostrou versatilidade e revelou sua veia cômica ao interpretar o delicado maquiador Abelardo, em Da Cor do pecado.

Abolicionista

Na novela Sinhá Moça como Mário Mathias
Em mais uma trama de época, Caio Blat viveu Mário Mathias, em Sinhá Moça (2006). Filho do fazendeiro Everaldo (Chico Anysio), ele estudava direito na capital e passava as férias em Araruna. Ao contrário do pai, tinha senso de justiça necessário para fundar a Associação dos Abolicionistas da cidade, ao lado dos amigos Pedro (Joaquim de Castro), Vila (Bruno Udovic) e Renato (Bruno Costa).
  Na minissérie Amazônia de Galvez a Chico Mendes
E depois de um papel na minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes e muitos filmes no cinema.
Caio voltou às novelas em 2008, em Ciranda de Pedra, como Afonso Müler, que pode ser o confidente Frau Herta.

Um príncipe das Índias

Em Caminho das Índias como o romântico Ravi
Em Caminho das Índias, o ator experimentou uma realidade completamente diferente e inusitada. Na trama de Glória Perez, seu personagem, Ravi, era um rapaz romântico que foi capaz de enfrentar a própria família para se casar cm Camila (Ísis Valverde), uma estrangeira. "Parece uma lenda, um conto de fadas, porque há um distanciamento muito grande. É uma cultura exótica", disse Caio, na ocasião.

Lobo em pele de cordeiro

Na novela Lado a Lado, Fernando se tornou um grande vilão
Em Lado a Lado, Caio deu vida a Fernando, um jogador de futebol que não se conformava em ser preterido pelo pai e descobriu que era filho do político fora do casamento, transformando-se em um vilão. "É um personagem com um caráter bem dúbio. Já fiz vários vilões em novela e em cinema. Talvez a minha carinha de menino, de bom moço, seja ótima para compor um tipo bem malévolo", acredita o ator. 



Na novela Império ele foi José Pedro, o primogênito e preferido da mãe, Maria Marta, para cuidar dos negócios do pai, José Alfredo (Alexandre Nero), no futuro.É superprotegido pela mãe, que acredita que ele é a melhor escolha para assumir os negócios da família. É casado com a fútil e consumista Danielle (Maria Ribeiro). Adotou a pequena Bruna (Kiria Malheiros).O artista mostrou uma 'dupla' personalidade com desvio de caráter. 
  
Como Sonan na novela Joia Rara, que dará vida a um monge budista
Como Rafael na novela Um Anjo Caiu do Céu
Em Um Anjo Caiu do Céu, exibida em 2001, o ator teve o papel principal na pele do anjo Rafael

  
Como Leonardo Villas Bôas  no filme Xingu ao lado de João Miguel


Descobrindo a sexualidade

André, da trama das 23h, sofre por ser homossexual
E mais uma vez, Caio Blat surpreende pela versatilidade. Em Liberdade, Liberdade, ele vive o sensível André, filho de Raposo (Dalton Vigh) e irmão de criação de Joaquina (Andreia Horta). E o personagem começou a descobrir sua sexualidade nada convencional para o século 19. "É um homem delicado. Aos poucos vai descobrindo a questão do desejo e a se sentir atraído por outros homens. Mas André não entende isso direito. Na época, a homossexualidade era punida duramente com a fogueira. É um processo bonito e muito sofrido o dele", analisa Caio Blat.



 Caio Blat com a esposa Maria Ribeiro

Na telinha

1994 - Éramos Seis
Carlos
1999 - Chiquinha Gonzaga
João Batista Fernandes Lage
1999 - Andando nas Nuvens
Thiago
2000 - Esplendor
Bruno Sampaio
2001 -  Um Anjo Caiu do Céu
Rafael
2004 - Da Cor do Pecado
Abelardo Sardinha
2006 - Sinhá Moça
Mário Mathias 
2006 - Amazônia - De Galvez a Chico Mendes
Ramiro
2008 - Ciranda de Pedra
Afonso Müler
2009 -  Caminho das Índias
Ravi Ananda
2011 - Xingu
Leonardo Villas Bôas
2012 - Lado a Lado
Fernando
2013 - Joia Rara
Sonan
2014 -  Império
José Pedro
2016 - Liberdade, Liberdade
André



Por Núcia Ferreira

Publicado na revista TV Novelas e TV Brasil n/n 842

Personagens inesquecíveis
Trajetória
Fotos: TV Globo/Divulgação

www.abn.com.br-xinguofilme.blogspot.com-oplanetatv.clickgratis.com - www.folhadaregiao.com.br-

Publicado na revista TV Brasil n/n 887

Nenhum comentário:

Postar um comentário