terça-feira, 12 de julho de 2016

As Novelas De Jackson Antunes


 Jackson Antunes

Filho de um lavrador e de uma doméstica, Jackson Antunes não teve uma infância fácil. Com 17 irmãos, aos seis ele quebrava pedra com marreta para ajudar no sustento da casa. Aos oito anos, porém, se encantou com o circo e decidiu que queria ser artista. "Na minha cidade (Janaúba, interior de Minas Gerais) tinha um grupo que encenava dramas circenses, as pessoas iam às lágrimas, e eu comecei a participar desde cedo. O ator sempre existiu em mim. Com 10 anos, me juntei ao circo e, com 13, vim para o Rio tentar fazer escola de teatro. Passei um mês dormindo na rua e na praia, e, então, voltei", conta ele, que dedicou sua vida ao teatro.

Trajetória

1993 - Renascer
E apenas em 1993 ganhou seu primeiro papel em novelas, em Renascer. Damião, era um  jagunço contratado para matar José Inocêncio (Antônio Fagundes), logo depois de seu casamento com Mariana (Adriana Esteves). Mas no fim, ele se encantou pelo coronel e se tornou mais um de seus escudeiros.  

Gostou da história

Desde então, Jackson pegou um 'gostinho' pela telinha e não parou mais.

1994 - Memorial de Maria Moura

Jackson Antunes e Cristiana Oliveira
No ano seguinte, integrou o elenco de Memorial de Maria Moura e usou suas habilidades circenses para viver Valentim na minissérie.

1995 - Irmãos Coragem 

 O ator fez segunda versão de Irmãos Coragem, na pele do delegado Falcão
Já no remake de Irmãos Coragem, o ator deu vida ao delegado Falcão (papel vivido por Carlos Eduardo Dolabella na versão original). Na trama, ele era aliado de Pedro Barros (Cláudio Marzo) e apaixonado por Lara (Letícia Sabatella).

Popularidade em alta

1996 - O Rei do Gado
 Regino lutava pelo direito à terra em O Rei do Gado
Foi em O Rei do Gado que Jackson Antunes viu sua popularidade aumentar bastante. Na trama, ele viveu o Regino, líder dos sem-terra e casado com Jacira (Ana Beatriz Nogueira).Em sua terceira novela, o ator já era reconhecido pelo público e começou a ter que aprender a conviver com o sucesso. "Lembro que, uma vez, fui à uma loja e juntou tanta gente, mas tanta gente mesmo, que tiveram de chamar os bombeiros para que eu pudesse sair. Aí entendi a força da TV", relembra o artista.

Parcerias

1997 - Anjo Mau


Em Anjo Mau, dividindo a cena com Beatriz Segall 
Em Anjo Mau, Antunes fez o papel de Fred e contracenou com a experiente Beatriz Segal, que na obra interpretava a Clotilde. 

1999 - Terra Nostra

E no folhetim Terra Nostra (sua terceira novela de Benedito Ruy Barbosa), Jackson voltou a fazer parceria com Antônio Fagundes. Na trama, ele foi o Antenor, capataz de Gumercindo e responsável por manter a ordem na fazenda do patrão.

Um grande canalha

Em 2001, o ator esteve na pele de Atanásio, em A Padroeira e depois trabalhou em tramas como Esperança, Celebridade e A Escrava Isaura, na Record. 

2001 - A Padroeira

Em A padroeira como Atanásio

2002 -Esperança
Em Esperança como Zangão


2003 - Celebridade

Em Celebridade como Fragoso

2004 - A escrava Isaura
Em A escrava Isaura, como Miguel dos Anjos

2008 -  A Favorita
 
 Em A Favorita, Jackson fez um papel de grande repercussão

De volta à Globo, Jackson teve um de seus maiores desafios ao interpretar Leonardo, em A Favorita. Na história , o moço era casado com Catarina (Lilia Cabral) e não perdia a oportunidade de humilhá-la e agredi-la. Por conta do papel, o ator chegou a ser atacado na rua. "As pessoas ficavam bravas. Era um horror aquele personagem. O pior tipo de violência é a doméstica", condena Jackson.

Entre o bem e o mal

2014 - O Caçador

Em 2014 o ator entrou na série O Caçador, como Saulo, pai de André (Cauã Reymond) e responsável pela prisão do filho. 

2014 -  Império

Alexandre Nero e Jackson Antunes
Em 2014 viveu Manoel, o dono do bar frequentado pelo Comendador José Alfredo (Alexandre Nero), na novela Império.

2015 -  A Regra do Jogo

Logo depois, o ator voltou a fazer um vilão, em A Regra do Jogo. Na produção, era chamado de Tio e fazia parte da organização criminosa que envolvia um mistério do folhetim. "O Tio é um vilão do asfalto, né? Eu já fiz matador, sem terra, mas agora é mais da cidade", disse, na ocasião do lançamento da novela. 

Um marido pra lá de malvado

2016 - Liberdade, Liberdade

Com Maitê Proença, em Liberdade, Liberdade
Atualmente em Liberdade, Liberdade, Jackson passou a maior parte da trama aparecendo em flashbacks, aterrorizando os pensamentos de Dionísia (Maetê Proença) na pele de Terenciano. E mais uma vez faz um marido odiado. "As cenas de Terenciano e Dionísia foram pesadas, mas é importante mantermos sempre o bom humor, o carinho e o respeito que tudo acaba acontecendo da melhor forma", afirmou. Mas quando voltou para infernizar a vida da mulher, o malvado teve uma surpresa: cansada de sofrer, Dionísia o atacou com o abridor de carta e depois o emparedou, ainda vivo, numa das cenas mais chocantes da trama. 

Na telinha

1993 - Renascer
Damião
1994 - Memorial de Maria Moura
Valentim
1995 - Irmãos Coragem
Delegado Falcão
1996 - O Rei do Gado
Regino
1997  - Anjo Mau
Fred
1999 - Terra Nostra
Antenor
2001 - A Padroeira
Atanásio
2002 - Esperança
Zangão
2003 - Celebridade
Fragoso
2004 - A Escrava Isaura
Miguel dos Anjos
2008 - A Favorita
Léo
2014 - O Caçador
Saulo
2014 - Império
Manuel
2015 - A Regra do Jogo
Tio
2016 - Liberdade, Liberdade
Terenciano

Texto: Núcia Ferreira

Publicado na revista TV Brasil n/n 849
Trajetória
Fotos: Globo/Divulgação-ego.globo.com - memoriaglobo.globo.com - www.telenovelasmania.it- executivo.terra.com.br-www.clickgratis.com.-www.blogbarretos.com.br-extra.globo.com-www.netvasco.com.br-tvefamosos.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário