segunda-feira, 12 de setembro de 2016

As Novelas De Cássio Gabus Mendes

O ator cresceu respirando dramaturgia e colecionava vários trabalhos na TV
Cássio Gabus Mendes
Nascido em uma família de artistas, seria difícil Cássio Gabus Mendes não se apaixonar pela dramaturgia. Ele é filho de Cassiano Gabus Mendes (um dos novelistas de maior sucesso da TV), e da radioatriz Helena Sanches Mendes. Para completar, o ator é sobrinho de Luis Gustavo e irmão de Tato Gabus Mendes. Com tanto talento na família, é fácil imaginar de onde Cássio tirou inspiração para atuar. "É evidente que a gente vivia nisso. Toda hora eu ia à televisão, à sala de meu pai, desde garotinho",conta ele, que amava aquele universo. "Eu via meu pai escrever e achava tudo muito fascinante. Era impressionante a compreensão dele sobre a trama como um todo", elogia Cássio.Antes de brilhar nas novelas, porém, ele passou pelo teatro amador e fez curso com o diretor Antunes Filho. Em 1979, se viu diante de uma câmera pela primeira vez em um tele-conto da TV Cultura. "Só entrava em cena e dizia: 'Dá licença?', e servia. Não falava quase nada", diverte-se.

Evolução artística

Como Elton na novela Elas por Elas
O ator estreou na TV em Elas por Elas
Seu primeiro trabalho de destaque foi em uma trama do pai, Elas por Elas, em 1982. Na obra, ele viveu Elton, um adolescente protegido pelo pai e admirador do tio, Nené (Reginaldo Faria). 

Como Franco Cantarelli, na novela Pão Pão, Beijo, Beijo
No ano seguinte fez Franco Cantarelli, na novela Pão Pão, Beijo Beijo, de Walter Negrão.
Como Greg na novela Champagne
Depois voltou a trabalhar com o pai famoso, em Champagne, interpretando o punk Greg e lançou moda. "Ele tinha um figurino maluco. Era uma coisa esquisita, cheia de bottons", relembra o ator.
Como Luti na novela Ti-Ti-Ti
Na sequência fez sucesso em Ti-Ti-Ti, outra história escrita por Cassiano.Ele era Luti, filho do costureiro Ariclenes Martins, o Victor Valentim (Luis Gustavo). "Naquele momento, senti uma virada na maneira como eu atuava. Consegui um domínio e um entendimento maior, uma relação melhor com o texto, sabe?".Luti ainda se apaixonou por Valquíria (Malu Mader), filha de André Spina, o Jacques Léclair (Reginaldo Faria), rival de Ariclenes. O par romântico caiu no gosto do público e os atores voltaram a trabalhar juntos na minissérie Anos Rebeldes, de Gilberto Braga, e na novela O Mapa da Mina.

Personagem ingênuo
Como Celso Resende Jr na novela Roda de Fogo
Depois de vários jovens divertidos, Cássio ganhou seu primeiro papel dramático, como Celso Resende Jr. de Roda de Fogo. Na produção, o personagem estudava nos Estados Unidos e voltou ao Brasil após a morte do pai. "Ele era meio sombrio", analisa Cássio. 

Como Bruno na novela Brega e Chique
Cássio mostrou sua veia cômica como o ingênuo Bruno, em Brega e Chique
Logo depois, o artista voltou à comédia em Brega e Chique, vivendo o ingênuo Bruno, que fazia par com a professora Mercedes (Patricya Travasso). Algumas expressões de sua personagem, que cometia muitos erros de português, como "craro" e "pobrema", viraram mania do público.

Fama ruim

Como Afonso na novela Vale Tudo
Em Vale Tudo, Cássio viveu Afonso, milionário enganado por Maria de Fátima 
Cássio voltou a trabalhar com Gilberto Braga em Vale Tudo e fez muito sucesso como o Afonso. Filho da vilã da história, Odete Roitman (Beatriz Segall), ele caiu nas garras da ambiciosa Maria de Fátima (Glória Pires). "Fui o corno da época no País. Foi muito engraçado. No dia da gravação do flagrante dela (Maria de Fátima), o estúdio estava lotado", relembrou.
Cássio Gabus Mendes e Betty Faria
Como Ricardo na novela Tieta
Outro tipo marcante foi em Tieta, de Aguinaldo Silva, em que Cássio interpretou o Ricardo, jovem seminarista que vivia um amor proibido com a protagonista (Betty Faria), que na verdade era sua tia.

Último trabalho do pai
Cássio Gabus Mendes e Malu Mader
Como João Alfredo na minissérie Anos Rebeldes
Em 1992, o astro protagonizou a minissérie Anos Rebeldes, de Gilberto Braga, na pele do estudante idealista João Alfredo. Ao se apaixonar por Maria Lúcia (Malu Mader), ele ficou dividido entre o relacionamento afetivo e a militância política. 
Como Rodrigo na novela O Mapa da Mina
Já no ano seguinte, Cássio foi Rodrigo, em O Mapa da Mina, o último trabalho escrito por seu pai. O ator ainda integrou o elenco de Insensato Coração e Lado a Lado e, em Babilônia, voltou a contracenar com a amiga Glória Pires.
Como Kleber na novela Insensato Coração
Como Bonifácio na novela Lado a Lado
Como Evandro na novela Babilônia
Como Chico Mendes na minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes

De olho na justiça

Como Heitor na minissérie Justiça
Prestes a estrear na minissérie Justiça, Cássio viverá na atração o reitor da universidade onde Elisa (Débora Bloch) dá aulas. Além de se envolver com a professora, ele fará de tudo para livrá-la da ideia de vingar a morte da filha, Isabela (Marina Ruy Barbosa), quando seu assassino, Vicente (Jesuíta Barbosa), deixar a prisão. "Fazemos uma discussão sobre a questão da justiça pelas próprias mãos, da vingança, a ética...Meu personagem é um cara do Direito. Sabe que, se Elisa matar o cara, isso também vai afetá-lo, porque não quer perdê-la", analisa Cássio.

Na telinha

1982 -0 Elas por Elas
Elton Ferreira
1985 - Ti-Ti-Ti
Luti
1987 - Brega e Chique
Bruno
1988 - Vale Tudo
Afonso Roitman
1989 - Tieta
Ricardo
2007 - Amazônia, de Galvez a Chico Mendes
Chico Mendes
2015 - Babilônia
Evandro Souza Rangel
2016 -  Justiça
Heitor

Texto: Núcia Ferreira

Publicado na revista TV Brasil n/n 857  
Trajetória
Fotos: Globo/Divulgação
programaatualize.blogspot.com-televisao.uol.com.br
noticiasdatv.uol.com.br - wwww.adoro cinema.com-canalviva.globo.com-kogut.oglobo.globo.com-noticias.bol.uol.-memorialdafama.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário