terça-feira, 2 de maio de 2017

Coração Alado

Temas polêmicos na telinha - A trama deixou para trás as chamadas 'novelas água com açúcar', e colocou o dedo em assuntos que ainda eram tabus nos anos 80.
Tarcísio Meira
Exibida no começo da década de 90, Coração Alado colocou no ar, no horário nobre assuntos bastante polêmicos e nunca antes discutidos na televisão. "Chega de novela água com açúcar", disse Janete Clair, que na época ousou na trama e falou de aberto, estupro, adultério. Foi um grande choque para a sociedade e a novela enfrentou problemas com a censura. O folhetim contava a história de Juca Pitanga (Tarcísio Meira) artista plástico de Pernambuco, que foi para o Rio de Janeiro em busca de maior visibilidade e valorização de seu trabalho.
Ney Latorraca
O escultor mandava suas obras para o Rio e ficou revoltado ao descobrir que Leandro (Ney Latorraca) vendia as peças pelo dobro do preço. Determinado, partiu, em busca de uma nova vida.

Amor e interesse

Na Cidade Maravilhosa, Pitanga e sua família foram morar na pensão de dona Nina (Yolanda Cardoso).
Yolanda Cardoso
Lá, ele conheceu Vivian (Vera Fisher), por quem se apaixonou.
 Vera Fisher
E logo o escultor conseguiu um emprego na fábrica de cerâmica de Alberto Karany (Walmor Chagas), que, além de empresário, era um renomado merchand.

Walmor Chagas
Dentro da empresa, o artista plástico conheceu a filha de seu patrão, Catucha (Débora Duarte)
Tarcísio Meira e Débora Duarte
A jovem se apaixonou por Pitanga e fazia de tudo para divulgar a arte do amado. Catucha conseguiu transformar o rapaz num grande sucesso e ele ficou cada vez mais envolvido com a herdeira dos Karany e acabou se afastando de Vivian(Vera Fisher), seu grande amor. Não demorou para Catucha e Pitanga se casarem.

Crime brutal
Vera Fisher e Ney Latorraca
Após o casamento, um crime horrível marcou a trama. O mau caráter Leandro (Ney Latorraca), estuprou Vivian(Vera Fisher )deixando a moça traumatizada. A cena foi polêmica, pois Coração Alado foi a primeira trama a retratar um caso dessa forma. Como consequência do estupro, Vivian(Vera Fisher ) engravidou, mas não teve coragem de criar o bebê e o entregou para adoção. Na mesma época Catucha (Débora Duarte) também estava grávida, mas ao dar à luz, a criança nasceu morta. Ainda no hospital, porém, ela recebeu o filho de Vivian (Vera Fisher )para criar como se fosse dela e do marido, Juca Pitanga (Tarcísio Meira).

Fora do Brasil

Bárbara Fazio e Walmor Chagas
Outra história que ganhou destaque no folhetim de Janete Clair foi a de Silvana Karany (Bárbara Fazio), ex-mulher de Alberto (Walmor Chagas). A milionária decidiu abandonar a família e se mudou para os Estados Unidos. Só que tempos depois retornou fazendo exigências e querendo morar com os filhos. Ninguém aceitou e Silvana entrou em guerra com os filhos e também com o ex-marido. O problema é que em certa altura da novela, Silvana sumiu misteriosamente em um acidente de carro. A polícia começou a investigar o caso a pedido da irmã da vítima e as investigações apontaram Alberto e Juca Pitanga como os principais suspeitos pelo crime. Paralelamente, o artista plástico resolveu deixar o Brasil para se encontrar com o irmão, Gabriel (Carlos Vereza), que estava exilado pela ditadura militar no México. Juca só voltou após dois anos e enfrentou a fúria de Catucha, que o denunciou pelo desaparecimento misterioso de sua mãe.

Morte por engano

Débora Duarte
Catucha (Débora Duarte)sempre soube que Juca era apaixonado por Vivian e não suportava mais viver dessa forma e não ser amada pelo marido. Desequilibrada e para resolver a questão, a moça armou a própria morte. No final da trama, Gamela (Armando Borges) deu seis tiros na filha de Karany, mas por engano, já que ele pensava que fosse sua ex mulher. No enterro da moça estavam presentes a maior parte dos personagens da trama.
Tarcísio Meira e Vera Fisher
Juca e Vivian tiveram um final feliz criando o filho que ela teve.
Walmor Chagas
Já Alberto foi inocentado pela suposta morte de Silvana, que nunca mais apareceu.  

Maria Faz-Favor


Vera Fisher, Jardel Filho e Aracy Balabanian 
Vivian era amiga de Maria Faz-Favor e do malandro Von Strauss.
A trocadora de ônibus Maria Faz-Favor (Aracy Balabanian) conquistou a simpatia dos telespectadores. Maria era uma mulher batalhadora, apaixonada pelo falso barão Von Strauss (Jardel Filho), um massagista que sonhava em se tornar colunista social. Von Strauss tentava se dar bem em todas as situações: enganava Maria Faz-Favor enquanto se envolvia com mulheres da alta sociedade.

Ficha atécnica

Emissora: Rede Globo
Capítulos: 185
Exibição: 11 de agosto de 1980 a 14 de março de 1981
Horário: 20h
Autor: Janete Clair

Texto: Flávia Serra

Publicado na revista TV Brasil n/n 891
Fotos: Globo/Reprodução - Memória Globo - Astros em Revista - Veja - Abril - Notícias da TV

Nenhum comentário:

Postar um comentário