terça-feira, 13 de setembro de 2016

As Novelas De Domingos Montagner

Talento, carisma e generosidade indiscutíveis!

Domingos Montagner


É até difícil tentar explicar quem era Domingos Montagner nesse momento tão dolorido para todos que o rodeavam e aqueles que já se sentiam próximos pelos poucos, mas marcantes personagens que representou na dramaturgia. Não posso deixar de lembrar que minha última visita à cidade cenográfica de Velho Chico, no Rio de Janeiro, foi justamente durante as gravações das primeiras cenas depois do desaparecimento do personagem Santo dos Anjos. A comoção era geral, diferente do clima descontraído dos bastidores de outras gravações.

Na última entrevista à revista TV Brasil, também durante os trabalhos nos Estúdios Globo, Domingos comentou a estranheza do público em um determinado ponto da história e a aceitação logo em seguida. "O grande trabalho do artista é mostrar para as pessoas uma coisa que elas gostam, mas ainda não sabiam. Talvez esse seja nosso grande desafio", analisou o ator, que representava muito bem o ofício.

O capitão do sertão 

Domingos Montagner e  Débora Bloch 
Como Capitão Herculano na novela Cordão Encantado
Seu primeiro trabalho em uma novela foi em Cordel Encantado, folhetim que apresentou nova maneira de se contar uma história e que trouxe um novo rosto que viria a ser um dos preferidos do público e dos autores. Logo, Capitão Herculano conquistou os telespectadores e o posto de galã do Globo. Antes de sua morte, muitos não sabiam, mas o talento do ator vem dos picadeiros . Formado em Educação Física, Domingos (que fazia questão de se afirmar palhaço), começou a carreira estudando com a atriz Myriam Muniz e, em seguida, no Circo Escola Picadeiro. Foi lá que conheceu Fernando Sampaio, com quem criou o La Mínima, dupla de palhaço que originou o coletivo Circo Zanni, do qual o Montagner era diretor artístico. 

De mansinho
Débora Bloch e Domingos Montagner
Como Miguel na novela Sete Vidas
A grande parceria com Débora Bloch em Cordel se repetiu em outra grande trama das 18h, Sete Vidas.
Como Cabo Moacir na série Força Tarefa
Domingos Montagner  em Força Tarefa  seu primeiro trabalho na TV Globo, fazendo uma participação especial como Cabo Moacir.
No mesmo ano, em “A Cura”, interpretou o pai de Ezequiel, um garoto que era tido como um curandeiro pelo povo.
A entrada na TV se deu com pequenos papéis em séries como Força Tarefa e A Cura, na Globo, antes de se aventurar como cangaceiro no horário das 18h. Depois disso, todos queriam Montagner!
Domingos Montagner
Como Zyah na novela Salve Jorge
Mas o ator ainda teve o privilégio de encantar o horário nobre em Salve Jorge, de Glória Perez, fazendo par romântico com Cleo Pires. A opinião sobre o artista era unânime e sempre trazia as mesmas palavras: ' generosidade', 'amizade', 'alegria de viver'. 

A vida imita a arte

Gabriel Leone e Domingos Montagner
Como Santo dos Anjos na novela Velho Chico
Em Velho Chico, a curta, porém meteórica e muito bem sucedida carreira televisiva do ator, foi encerrada com o personagem Santo dos Anjos. E o telefonema com a notícia de que Domingos havia desaparecido nas águas do Rio São Francisco me soou como pegadinha num primeiro momento, já que toda semana alguma celebridade é vítima de boatos maldosos. No entanto, para meu espanto e tristeza, era tudo verdade. A vida estava imitando a arte. A coincidência não poderia deixar de trazer na mente se havia alguma relação com seu personagem, que caiu nas águas do rio depois de sofrer um atentado e foi resgatado por índios que salvaram a vida de Santo. Durante vários capítulos, a novela girou em torno da busca incessante pelo agricultor. Teresa, interpretada por Camila Pitanga, gritava por ele ao longo do Velho Chico, para mais tarde vir a pedir socorro para o próprio amigo, que não conseguia se desvencilhar da correnteza do rio. Domingos submergiu uma vez e voltou, mas na segunda, não reapareceu.

"Desta vez, infelizmente a vida não copiou a arte, foi mais cruel" disse Benedito Ruy Barbosas.

Buscando conforto

Domingos Montagner
Domingos era alto astral, generoso e cheio de vitalidade
A família usou o perfil oficial do ator nas redes sociais para agradecer o carinho dos fãs. Lidar com o vazio é o que o único irmão, Francisco Montagner, vai ter que aprender agora. "O que eu acho que agora a gente tem que fazer é a nossa alma interior, de cada um, achar que ajude a confortá-lo também onde estiver. Eu acho que isso tem que ter uma explicação que ultrapasse o nosso conhecimento humano. Brincando um pouco, acho que Deus estava precisando de alguém alegre no céu", disse Francisco, em nome da família.

Montagner era casado com Luciana Lima e pai de três filhos: Leo, Antônio e Dante.


O Brasil perdeu Domingos Montagner nesta quinta-feira (15). O ator, que protagonizava a novela "Velho Chico", morreu afogado aos 54 anos após mergulhar no rio São Francisco para tomar um banho. Ele acabou sendo levado por uma forte correnteza e ficou horas desaparecido, até que seu corpo foi encontrado após as 18h.16 de set de 2016 - /www.google.com.br

Por Núcia Ferreira


Publicado na revista TV Brasil n/n 861
Fotos: Globo/Divulgação

www.purepeople.com.br
http://www.metropoles.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário