quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Germano Romero - Enfim, A Felicidade

Não há estado de espírito ou meta da natureza humana mais almejada do que a felicidade. No entanto, é tão desejada quanto diversificado é o seu significado.

Muitos julgam impossível, outros um estado transitório. Poucos acreditam em uma felicidade plena e permanente.

E quantas estratégias há para conquistá-la!... Através da riqueza material, da beleza física, da fama, do poder, sem lembrar de que são virtudes essencialmente transitórias. Nem de que alguém pode chegar a ser muito rico de dinheiro, mas muito pobre de espírito. Outros podem ser lindos de feições, mas de uma imensa feiura interior. Já o poder e fama são tão efêmeros como a juventude e a própria vida terrena.

A grande verdade é que alguém pode ser rico, mas infeliz, poderoso, mas desgraçado, famoso e mal-amado, bonito e carente. E mais, alguém pode ter tudo isso além de muita saúde, e, ainda assim, ser desgraçadamente infeliz.

Por outro lado, uma pessoa que nada possui, que mora num casebre, que é desprovido de atrativos físicos, não tem saúde, fama, nem poder algum, pode ser muito feliz. Acredite se quiser.

Alguns estudiosos do comportamento humano consideram a consciência culpada, o remorso e o doloroso arrependimento como estados incompatíveis com a felicidade. Outros sugerem a inveja como um dos maiores entraves ao bem-estar interior.

Penso que para começar a ser feliz, a primeira coisa é aniquilar o ego. Quanto mais adquirimos consciência de nossa própria insignificância diante da imensidão cósmica em que estamos inseridos, mais felicidade conquistaremos. Entendendo que o tempo e o espaço são infinitos, e que apesar de sermos um grãozinho de poeira ao vento, somos parte integrante desta maravilhosa Criação Divina. Aí, sim, começaremos a ter o Reino dos Céus dentro de nós, como ensinou Jesus.

Encontrando, enfim, a felicidade.

Germano Romero
Arquiteto e bacharel em Música

Publicada no jornal Correio da Paraíba
Edição de 12 de agosto de 2016
Opinião

Nenhum comentário:

Postar um comentário