quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Germano Romero - Um Canto De Gratidão


Os coqueiros são nostálgicos, dançam ao vento como se dessem adeus à vida que passa, ao crepúsculo que chega, às bênçãos da lua. O meu primo, Saulo Romero, arquiteto sensível, disse-me, certa vez , que é a árvore mais bonita do mundo. Talvez porque a infância abençoada pela paz do coqueiral da Ribeira, onde o deleite em família era pleno de harmonia, nutriu-lhe esta preferência.

E parece que é a beira-mar que a presença dos conqueiros se dá em total simbiose com a natureza, bordando enseadas, enfileirados nos declives das falésias, como que descendo para um banho de mar.

O vigor de sua reprodução é tão intenso que os filhotes brotam dos cocos caídos pelo chão, sem que se plantem ou aguem. Dá pena vê-los jogados nos lixos, terrenos baldios, quando furam a casca dura e sorriem ao Sol, querendo viver.

Vez por outra, colhemos alguns, antes que toquem fogo no lixo que não coletam, e os plantamos pelas trilhas que percorremos de bicicleta. Houve um, bem pequeno, que enterramos à beira de um maceió. Ao avistá-lo, depois de uns dias, a verdura de suas palmas nos inspirou à gratidão pela vida.  

Entretanto, da vez seguinte, vimos que o arrancaram e deixaram-no ao léu. Decerto, por gente que não gosta da vida, quiçá nem de sua própria existência...

Replantamos a mudinha, que ainda vivia, mas, preocupados com seu estado, veio-nos a ideia de regá-la, pois água doce era o que não faltava, bem perto, no maceió.

Assim que lhe derramamos algumas cuias d'água, surgiu, subitamente por trás dos coqueiros adultos, uma revoada de jandaias gritando com eufórico entusiasmo, passando por cima de nossos olhos ensimesmados.Na mesma hora, algo me cochichou à consciência dizendo que aquela alegria toda era um canto de gratidão pelo coqueirinho replantado. E, no íntimo, concordei. É verdade, "a natureza agradece".

Germano Romero
Arquiteto e bacharel em Música

Publicada no jornal Correio da Paraíba
Edição de 26 de agosto de 2016
Opinião

Nenhum comentário:

Postar um comentário